ATRAVÉS DA MULHER-MARIA, A VINGANÇA DE DEUS CONTRA SATANÁS

Como entender pessoas que falam mal da Mulher- Maria e não reconhecem a sua mediação estabelecida por Deus para derrotar satanás e a vitória da descendência dela: Jesus, nosso único Salvador. “Porei ódio entre ti, serpente, e a mulher, entre a tua descendência e a dela” (Gn 3,15). Portanto, a bíblia nos assegura que Deus promoveu e estabeleceu uma única inimizade, inimizade irreconciliável. A serpente, satanás, é a mais terrível inimiga de Maria, a escolhida por Deus para que a sua descendência, o seu Filho Jesus proclamasse com ela a vitória.

          A bíblia nos fala que Deus havia colocado o homem e a mulher num jardim, isto é, lugar de comunhão e harmonia com Deus, com toda criação e de felicidade daquele que o Senhor o fez à sua imagem e semelhança. Recomendou-lhes que comessem de todos os frutos das árvores que estavam no jardim, mas não comessem do fruto que está no centro do jardim. É aquilo que chamamos de pecado original. Isto é, o homem é criatura e deve reconhecer sempre essa condição sem jamais desejar ocupar o lugar do Criador: o centro de toda existência. Este é o pecado original: o homem querer ocupar o lugar de Deus, não aceitando sua condição de criatura.

          A palavra de Deus nos ensina que este ser que rasteja e sem comunhão com o alto, a serpente, aquele que nós conhecemos com o nome de satanás, pregou para a primeira mulher a palavra de Deus distorcida, colocando-a contra o Criador. Assim, através da primeira mulher, que deu sim a satanás e não a Deus, o pecado e a morte foram introduzidos na humanidade (Gn 3, 1-17). Por isso, Deus expulsou-os do jardim onde os tinha colocado: a comunhão foi rompida (Gn 3, 23-24).

          Mas se pela desobediência da primeira mulher, enganada por satanás, entrou a desgraça no mundo, pela obediência da Mulher-Maria entrou a graça de Deus na humanidade, para expurgar o pecado, vencer a morte e derrotar satanás: “Ave cheia de graça, o Senhor é contigo!” (Lc 1,28). “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra” (Lc 1,38). A diferença entre a primeira mulher e a Mulher-Maria, é que a primeira se deixou seduzir por satanás, querendo ser igual a Deus, desejando ocupar seu lugar, esvaziando-se, desta forma, da graça Divina. Ela ficou vazia. Porém, a Mulher-Maria Deus a encheu de graça, isto é, Deus está em plenitude. Todo em Maria. “Ave cheia de graça!” A Mulher-Maria responde à escolha de Deus: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra”. Escolhida por Deus. Excluída por muitos. Como entender tantas pessoas que falam mal de Maria e dizem que ela é uma mulher como outra qualquer, rejeitando a sua mediação, quando Deus a escolheu como mediadora para que o seu Filho, a nossa vitória, viesse ao nosso encontro. A palavra de Deus nos diz que a Mulher-Maria esmagará a cabeça da serpente e no calcanhar de Maria ficará a marca da derrota de satanás. “A mulher te esmagará a cabeça e tu lhe ferirá o calcanhar” (Gn 3,15).

          Nunca na história da humanidade o todo poderoso saudou uma criatura nestes termos: “Ave cheia de graça!” É a maior declaração de amor que o Pai já fez a uma criatura sua. Criatura nenhuma jamais foi definida com semelhantes palavras.

          Muitos por ai, distorcendo a palavra de Deus, como satanás distorceu para Eva, colocando-a contra o verdadeiro Deus, caluniam os membros da Igreja de Deus, Católica Apostólica Romana, chamando-os de idólatras. Não existe idolatria na relação com as imagens dos escolhidos de Deus e que seguiram os passos de Jesus alcançando à santidade. A primeira das criaturas “cheia de graça”, cheia de Deus, cheia da santidade divina é Maria. Ela não é um falso deus, Ela é a “serva do Senhor”. Nela habitou em plenitude a santa palavra de Deus, e se alguém lhe fizer um pedido que é da competência do seu Filho Jesus, do Pai Eterno e do Espírito Santo, ela nunca será barreira, porque foi sempre seta, sairá da frente e apontará na direção de Deus, dizendo: “Foi o todo poderoso que fez em mim maravilhas, e Santo é seu nome” (Lc 1,49).

          É importante esclarecer que ídolo é um falso deus, inventado pela fantasia humana (sol, lua, animais, e outras entidades). Assim sendo, idolatria é o ato de adorar o falso deus, ou seja, é considerar o falso deus como criador e senhor do universo. É o pior e mais grave pecado que se possa fazer. A Igreja Católica Apostólica Romana ao longo da sua história de mais de dois mil anos, sempre ensinou e praticou que adorar é o ato de considerar Deus como único Criador e Senhor do mundo. O culto de adoração somente se pode dar a Deus porque só ele é Criador e Senhor do universo.

          Isso posto, declaro que nunca em toda sua história a Igreja de Deus jamais afirmou, que os seguidores de Jesus, que alcançaram à santidade, nos dando exemplo com sua vida, e torcendo por nós para que alcancemos também à santidade são criadores do mundo e senhores do universo. A Igreja nunca afirmou que eles são deuses. Isto é calúnia, difamação de quem, como satanás fez com Eva torcem a palavra de Deus. Deus na bíblia proíbe fazer imagens de ídolos e não de amigos seus.

          São várias as passagens da bíblia que mostram: Deus manda fazer imagens, como por exemplo: (Ex 25,18-20; I Rs 6,23-29; II Cr 3,10-14; Ez 41,17-21; Nm 7,89; 21,8-9; I Cr 28,18-19; II Sm 6,2). Assim como, ajoelhar-se ou prostrar-se nem sempre significa adoração ou idolatria. A maioria das vezes, na bíblia, ajoelhar-se ou prostrar-se significa veneração, homenagem, respeito, saudação, por exemplo: Gn 27,2; 42,6: 44,14; Ex 18,7; Is 7, 6; II Sm 14,4; 14,22; Nm 22,31; II Rs 4,36-37; I Cr 29,20- Prostrar-se diante do Senhor e do Rei.

          Por isso, a palavra de Deus nos ensina no Salmo 138 que só Deus sabe o que se passa no coração de cada pessoa.  No livro do profeta Isaías, capitulo 11, versículo 3-4 diz que o Senhor não julgará pelas aparências, e não decidirá pelo o que ouvir dizer. Para que haja idolatria o ato prestado deve ser consciente, de coração convencido e sincero que aquele diante do qual tal pessoa se encontra é o Deus Criador do mundo e Senhor do universo.

          No que diz respeito ao amor e a veneração para com os escolhidos de Deus, os Santos, jamais haverá idolatria, pois não são ídolos, nem falsos deuses, mas tanto adoraram a Deus como seguiram os passos de Jesus, viveram a palavra do Senhor e alcançaram à santidade. Não são inimigos de Deus; não são concorrentes de Deus; Nunca quiseram ocupar o lugar de Deus; Não são ídolos, isto é, falsos deuses, mas adoradores do único Deus vivo e verdadeiro e nos ensina com seu testemunho e intercedem por nós para que um dia estejamos juntos àquela multidão que ninguém podia contar no livro do Apocalipse, capitulo 7, versículo 16, multidão dos salvos que cantam o hino da vitória.

          Por conseguinte, se alguém, por ignorância, se ajoelhar diante de um escolhido de Deus e lhe pedir algo que compete a Jesus, o único Senhor e Salvador: primeiro: a ignorância não é pecado, é erro; segundo: aqueles que foram sempre fiéis a Deus, e por isso alcançaram à santidade, jamais reterão para si tal pedido, mas encaminharão ao Senhor; terceiro: a igreja sempre evangeliza para que nós tenhamos a relação correta com Deus e com os escolhidos de Deus: A Deus nós adoramos. Aos amigos de Deus nós imitamos seu exemplo e lhes pedimos a intercessão e ajuda.

          Finalmente, Maria é a grande “Vingança” de Deus contra satanás que, pregando a palavra de Deus distorcida para Eva, fez seu veneno maligno perder a humanidade. Satanás foi sagaz e traiçoeiro, sujo como a serpente, tomando como sua primeira presa a mulher, a mais delicada criatura de Deus na face da terra. Então Deus decretou em seus desígnios eternos, que também pela mulher ele fosse vencido. O nó da desobediência de Eva, foi desatado pela obediência de Maria.

          Por isso, quem recebe a visita de Maria, como Isabel, fica cheio(a) do Espírito Santo e como Isabel, exclama em alta voz: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe do meu Senhor? (Lc 1,41-44). E pensar que muita gente anda dizendo por ai que Maria é uma mulher como outra qualquer e não precisa da sua visita e intercessão.

          Cheia do Espírito Santo que Maria lhe transmitiu, Isabel ainda proclama: “Bem-aventurada és tu que creste pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas” (Lc 1,45). Santa Maria, intercedes para que sejamos verdadeiros e autênticos crentes, porque tu creste sem vacilar e, como Isabel disse, por esse motivo as coisas do Senhor se cumpriram e se cumprirão na tua mente, no teu coração, na tua alma e em todo seu ser.

          Ave Maria! Cantastes, movida pelo Espírito Santo, e da tua alma ecoaram estas palavras registradas pelo evangelho de São Lucas capitulo 1,48: Desse momento em diante, porque fui fecundada pelo Espírito Santo e serei a Mãe do Filho do Pai Eterno, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações. Maria, eu faço parte dessa geração que te proclama bem-aventurada. E que o meu irmão e a minha irmã também tomem posse da palavra de Deus, fazendo parte da geração que te proclama bem-aventurada.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

E Salve Maria!

Pe. Reginaldo Cordeiro de Lima