O Bom Samaritano

Queridos irmãos,

Iluminados pela palavra de Jesus que nos diz: “Vai, e faze tu o mesmo”  precisamos ter uma atitude de amor diante das varias situações de dor e sofrimento humanos vividas pelo nosso semelhante, situações estas que diante dos olhos do nosso coração não podem ser vistas de forma insensível.

Para que a palavra de Deus seja a luz que ilumina, lembremo-nos da parábola do “BOM SAMATITANO”, bastante conhecida por todos, mas que precisa ser encarnada e vivenciada em nossas vidas de forma mais absoluta e concreta para que possamos “dar bons frutos no Senhor Jesus, e para que o fruto permaneça”. (Jo 15,16)

Nesta parábola, Jesus está a narrar o sofrimento do homem que sofreu terríveis dores nas mãos de ladrões e ficou ali, caído à beira do caminho. Por aquela estrada passarão um sacerdote da lei judaica, este homem olha e segue... Não é problema meu; Passa também por ali um Levita. Ele olha e segue... Não é problema meu.

Embora fossem homens entendidos a respeito de Deus, nada fizeram para salvar a vida daquele homem que estava à beira do caminho. Depois passa por ele um samaritano, que embora não fosse um líder espiritual interrompe o seu percurso para tratar as feridas do homem, leva-o a um lugar seguro e garante a qualidade de seu tratamento. O Samaritano é um pagão, mas com o coração profundamente humano que acode, abraça e cuida do seu semelhante.

Em nossos dias constantemente vivenciamos esta mesma situação, os males são os mais diversos, as doenças que afligem a humanidade as mais terríveis, mas o mais impactante é o nosso olhar que permanece indiferente e quantas vezes nossa atitude diante destas situações tem sido: “Não é problema meu”.

A atitude do samaritano é amor, amor que não se traduz em individualismo em querer somente o seu bem estar, cercado de suas seguranças, mas amor que se torna ação e se expressa em sua forma mais bela com o gesto de acolhimento ao irmão, sobretudo naquele que padece.

 

A radicalidade deste amor que tem a sensibilidade para olhar, acudir, abraçar e libertar, só é possível para quem se deixou libertar pelo Espírito Santo e mergulhar por este mesmo Espírito no oceano enlouquecido do amor de Jesus Cristo.

 Dom Alan

            Nosso Senhor Jesus Cristo está a olhar a nossa atitude diante destas situações e espera de você e de mim uma atitude semelhante à do Bom Samaritano, que por olhar com amor para o próximo manifesta amor e acolhe o próximo, acolhe o irmão que sofre com a força do amor divino, o mundo esta necessitado disto, a sociedade esta carente deste amor.

            No mês passado tive a oportunidade de conhecer o irmão Francisco que fundou uma comunidade no interior do estado de São Paulo, o carisma desta comunidade é de viver no mundo os gestos as ações de misericórdia, na sua missão acolhem os irmãos de rua, resgatando a dignidade de filhos de Deus através do amor que tem o poder de transformar as vidas.

 Naquela noite passamos muitas horas conversando e pude falar do que Deus faz aqui em nossa cidade na Comunidade Kairós e na “Casa de acolhida Bom Pastor”. Da mesma forma ele falou bastante da ação misericordiosa de Deus através de sua comunidade.

Mas um fato me marcou profundamente, um dia uma pessoa se aproximou dele e disse que o que eles faziam pelos doentes e pelos abandonados, não era um trabalho para ele, aquilo era responsabilidade do poder publico.

Naquele momento ele perguntou àquela pessoa se o poder público consagraria homens e mulheres de Deus para acolher e amar aquelas pessoas. A pessoa lhe respondeu que não. E ele lhe disse: A Igreja Consagra.

O consagrado é alguém como este samaritano, ele teve uma experiência de encontro marcante com Jesus, foi profundamente marcado, profundamente tocado pelo Espírito Santo e em sua vida é guiado a tomar parte na missão de Cristo, fazendo em tudo “a vontade do Pai, a vontade daquele que o enviou”. (Jo 4,34)

Somos todos chamados a esta ação de amor, levar este amor de Deus a todos, sobretudo aos mais sofridos, somos igreja de Jesus Cristo e  unidos uns aos outros, sobre a direção espiritual de nossos pastores, vamos dia pós dia no amor ter a mesma atitude do Bom Samaritano.

Não podemos passar adiante em nossa vida, deixando à beira do caminho aquele que sofre, aquele que padece, ouçamos as santas palavras de Jesus neste evangelho: "...vai, e faze tu o  mesmo”. (Lc 10,37)

Em nosso carisma Jesus Cristo nos marcou com sua palavra no evangelho de São Mateus, ao dizer-nos: “... tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; estava nu e me vestistes; todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes". (Mt 25,40b).

Para que seja possível a concretização desta obra, Jesus escolheu a muitos, somos uma grande família da qual todos vocês fazem parte, venham conhecer esta obra de Deus e caminhemos juntos, ajude-nos para que possamos levar o abraço caloroso de Jesus Cristo a todos este pequeninos que estão a padecer diante de nossos olhos. Seja você também este abraço de Deus no coração do homem.

Que a benção e a graça de Nosso Senhor estejam com todos nós, pela intercessão de Nossa Senhora Rainha da Paz, ela que nos diz: “Fazei tudo o que ele vos dizer...” (Jo 2,5)

 

Marcelo Malaquias dos Santos